Boutique Amorim

Boutique Amorim

InfoCenter

InfoCenter

domingo, 28 de outubro de 2012

Agricultor é morto a tiros no Centro de Barauna


O agricultor José Erivan de Morais, de 21 anos, residente no Sitio Caatingueira, foi baleado e morto por desconhecidos às 14h30 deste domingo (28) num bar no Centro de Baraúna.

Esta não é a primeira vez que Erivan (foto à esquerda) sofre atentado. No início da noite do dia 2 de maio de 2012, Erivan conseguiu correr quando avistou o inimigo Teveson Silva de Abreu, de 19 anos (foto a direita), e entrou numa casa.

O ataque terminou com 4 baleados.

Teveson, que é filho do PM Abreu (morto a tiros em Baraúna), foi preso em seguida, confessou o crime e pediu desculpas a família. Disse que ia matar Erivan porque ele havia o ameaçado de morte e entendeu mata-lo antes de ser moto.

Além do próprio Erivan com 4 tiros, foram baleados também o bebê Sérgio Gabriel Gomes Maia, de 18 dias, Ana Elcia Gomes, de 31 anos (mãe e filho da foto à esquerda), e Maria das Dores Gomes, de 33 anos (tia).

Na ocasião, Erivan levou 4 tiros. Foi socorrido em estado muito grave para o Hospital Regional Tarcísio Maia e conseguiu se recuperar, retornando de novo para Baraúna.

O bebê, um tiro que entrou na nádega e saiu na virilha foi cirurgiado no Hospital Regional Tarcísio Maia e colocado para se recuperar numa UTI neo do Hospital da Mulher. Se recuperou milagrosamente e saiu da UTI no dia 17 de maio.

Ana Elcia e Maria das Dores sofreram tiros de raspão respectivamente na mão e coxa. Hoje, os pistoleiros voltaram para matar Erivan. Desta vez ele não chegou a correr. Foram ao menos 4 tiros: dois numa coxa, um em outra e outro no tórax.

Tiros mortais.

Erivan foi levado para o Hospital e Maternidade Francisco Bezerra Sobrinho onde já chegou sem vida. O levantamento do crime foi feito pelo destacamento militar de Baraúna.

O sargento PM José de Anchieta de Melo Barbosa, que coordenou o trabalho, disse que nenhuma testemunha passou informações sobre o caso. Impera a lei do silêncio.

Os dados apurados foram repassados para a Delegacia Regional de Mossoró, que vai encaminhar para o novo delegado Civil de Baraúna investigar.

O Instituto Técnico-científico de Policia (ITEP), de Mossoró, não foi buscar o corpo em Baraúna, pois estava em viagem para buscar um corpo encontrado em João Dias, Alto Oeste.

Entretanto, o corpo só será liberado para sepultamento depois de examinado por um legista no ITEP, em Mossoró. O local também deve passar por perícia.

Do DN Online

0 comentários:

Postar um comentário